sexta-feira, 16 de abril de 2010

Paixão Azurra

Por André Tarnowsky Filho - Jornal Hora de Santa Catarina, 16/04/2010.

Santo do pau oco!
Para quem sempre propagou a palavra de Deus aos quatro ventos e mantinha uma postura sóbria e equilibrada, Silas perdeu a mão. Não é à toa que seu trabalho vem sendo questionado em Porto Alegre, onde nada conseguirá com esse fraco time do Grêmio. Destemperado, com frases feitas, desmontou a mística evangélica.

Boa medida!
Enquanto as cadeiras não chegam, as novas arquibancadas no Setor D receberão 1.300 torcedores no clássico, que pagarão R$ 40. Em tempos bicudos e de críticas aos aumentos, é uma medida que agrada aos que ainda não são sócios. Valeu!

É um fofoqueiro...
Muito se falou sobre os erros da arbitragem em Porto Alegre. Até o vizinho concordou. Além da incompetência do trio mineiro, no apito e nas bandeiras, descobriu-se uma outra características no tal de Marconi: fofoqueiro! Adora falar ao pé do ouvido...
Boca livre!
O do lado está de olho no churrasco que o Jaci vai oferecer ao Rei do INSS, se este fizer gol no clássico. Pois a parte azul e inteligente da família, o Vilmar Luiz Kretzer, do Direto do Campo, oferecerá um costelaço ao jogadores do Leão, se conquistarem o segundo turno. Pelo visto, a costela do Cuta, no Carianos, vai ter concorrente...

3 comentários:

SILVIO disse...

Os cambistas devem estar eufóricos com os 1300 ingressos a R$ 40,00 cada.

Sugiro um controle maior na venda desss ingressos.

Abraço...

Blog da Chuleta Avaiana disse...

Silvio!

Podes até ter razão, mas esperamos que isso não esteja acontecendo.

O Avaí tem condições de fazer este controle.

Abraços!

Chuleta Avaiana

Alexandre Carlos Aguiar disse...

O meu incômodo é que se está dando muita importância para uma celeuma criada pela RBS, cuja má-vontade para com o Silas é enorme. Foi aqui e está sendo por lá, em Porto Alegre.

Silas não é melhor e nem pior que ninguém, mas apenas um técnico de futebol, longe de ser um sujeito imaculado.

E está defendendo o pão das crianças dele. Ou alguém faria diferente? Quem aqui vai bater no seu patrão e defender o patrão do vizinho? Eu, hein!

Sinceramente, se estivesse na condiçao do Silas, faria a mesma coisa. Futebol de bom mocismo e virgens vestais não existe.

"Ah, mas o Silas dedou o Caio". Problema do Avaí e do Caio, que são ainda muito ingênuos.