segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Arrombas minha tarrafinha toda!

Por: Sandro Azevedo*

Salve Alvicelestes,

Quando a situação resolve ficar ruim, tudo anda contra. Primeiro foi a saída do Rivaldo para o palmeiras, graças ao nosso “querido” Chamusca, pois se tivesse colocado este jogador antes, certamente teria completado os 7 jogos e continuaria no Leão. Depois foi a vez do Roberto, que a princípio ficaria apenas 15 dias fora do time, passou o tempo e aumentaram mais 25 dias, daqui a pouco vão comunicar que ele volta na primeira rodada do Estadual. Além disso, metade do time sentiu cansaço muscular depois de ficar um mês só treinando durante a Copa.

O nosso motorzinho Caio – que muitos criticam por ser individualista – pegou uma amidalite, seria mais fácil fazer uma cirurgia para arrancar do que fazer apenas tratamento, porque também ficou alguns jogos fora do time. Ontem, ainda, esse mesmo jogador sentiu dores nas costas antes do jogo, mas o médico tranqüilizou dizendo que ele jogaria. Durante o confronto contra o Atlético Paranaense, Válber bateu a cabeça e depois sentiu uma contusão na coxa, virando dúvida contra o Grêmio Prudente, é mole?

Para fechar com chave de ouro, um lance clássico de fim de jogo – cobrança de tiro de meta – o goleiro bate e o árbitro apita, ponto final! Na partida de ontem, o árbitro apontou três minutos de acréscimo, com a “contusão” do jogador paranaense, acrescentou mais um minuto, Emerson arriscou um chute que foi parar na torcida atleticana, até aí tudo bem, a vaca já estava na beira do brejo mesmo, mas o árbitro estava ali pertinho e foi andando para o meio campo e parou no grande círculo, fiquei só imaginando a cena, cobrança do tiro de meta, os braços erguidos do juiz e apito encerrando a partida. Entretanto, para nosso azar ou para premiar nossa incompetência e apatia o arqueiro paranaense chutou a bola aos 49’08 – além do tempo estipulado -, a mesma viajou atravessando o meio campo, novo toque do time adversário 49’11 e sobrou para o jogador café com leite finalizar aos 49’14, estufando a rede avaiana....é de arrombar a tarrafinha toda!

Um abraço.

*Sandro Azevedo é advogado, sócio e torcedor do Avaí. Jogador muito amador, mas sempre leal do time Traíras. Também conhecido pelo pseudônimo Coelho, foi convidado especial para assistir (na torcida do time da casa) de corpo presente Chororo 1 x 7 tricolor, uma noite inesquecível.


Obs: O artigo não reflete, necessariamente, a opinião do Blog da Chuleta Avaiana.


Siga a Chuleta Avaiana no twitter (@chuletaavaiana)

Cadastre-se como seguidor do Blog da Chuleta! Clique no botão "Seguir", na coluna a direita do Blog...em breve, promoções exclusivas para seguidores do Blog da Chuleta.

2 comentários:

Sergio disse...

Para completar, apos o jogo passei no Imperatriz da Rio Tavares, ao fazer o contorno feito por muitos (ainda que irregular) por ironia onde meu carro foi arrombado em outra oportunidade, dessa vez havia um viatura policial. Aos berros um agente resolveu mostrar sua aútoridade e me multou. De nada adiantou argumentar o porque de nao uma advertencia ja que quiz mais ajudar do que prejudicar o conturbado transito, isso se contar que no momento passava nem uma mosca. Muito menos os precavidos ladroes que haviam me furtado. Perdemos 3 pontos na tabela, eu recebi 7 na carteira. Esse amor pelo Avai, com o futebol que tem apresentado, so me tem dado prejuizos. Com relaçao a multa aceitou com tranquilidade, desde que isso seja serviço rotineiro para dar segurança ao local e ao transito, e nao so nesse dia para pegar torcedores Avaiano e pais de familia que antes de ir para casa passam no referido supermercado.

AZEVEDO disse...

Prezado,

Não é fácil....só temos prejuízo...