sexta-feira, 3 de junho de 2011

Com velocidade e sem precisão

Nos últimos dias temos presenciado o desmanche do clube ao melhor estilo Avaí: quer leva? leva, paga o que poder. E é assim que as coisas vêm acontecendo à anos na Ressacada. Todos os anos temos que fazer um time novo, nossos jogadores se valorizam e vão embora a preço de banana, e o pior éque nunca aparece o dindin.
Desta feita, não esta sendo diferente das outras, querem os jogadores basta entregar uma gaiola com um coleirinha na muda que já leva nossos jogadores. Nós, ao contrário, não conseguimos, ao menos, tirar um jogador seja lá de quem for. Um exemplo disso é o Somália do fortíssimo Duquede Caxias. Este ano o desmanche já começou a acontecer, só que desta feita a diretoria está agindo rápido, já começou a remontar o FRANKENSTEIN avaiano.
Passados seis meses do ano ainda não conseguimos montar um time, e agora com os jogadores reservas de times sem qualquer expressãoconseguiremos? Infelizmente acreditamos que não, e nosso futuro é temeroso.

Temos que fazer contratações com precisão cirúrgica, e não montar um FRANKENSTEIN a cada três meses. Está na hora da diretoria avaiana acordar e, principalmente, os Srs Zunino e Mauro Galvão, que estão vendo a carruagem passar e não tomam providências. Nessas horas dá uma saudade de Moisés Cândido e Luiz Alberto. E ainda tem gente pedindo para pensar positivo, é o fim...

2 comentários:

Dinho 音楽、愛、平和と信仰 disse...

Os reforços estão chegando, o que não podemos é perder Willian, M. Guerreiro e Estrada, senão vai ficar difícl montar um "novo" time... Sou otimista, ainda acredito que vamos salvar o ano do Leão, ou seja, não vamos cair e vamos beliscar a Sulamericana!

Serjão Jr disse...

Turma da Chuleta, essa perda grande de jogadores é porque somos o único time da Capital e claro temos os melhores jogadores. Apesar da imprensa alvinegra tentar dizer o contrario. Quanto um grande time procura um grande jogador ele logo procurar no time que esta na frente entre varias pesquisas e tem o melhor elenco de SC. Dessa turma que chegou, aposto em Pedro Klen. O cara não faz juras de amor pelo Avai, mas mesmo estando um bom tempo sem jogar, por sua idade e qualidade, creio pode entrar em ritmo de competição rapidinho. Se Silas ficar que ousa mais a torcida e escale os melhores e quem realmente queira jogar. Caso contrario, como Marquinho, vá e só apareça pelos lados da Ressacada em 2050.