segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Nada mudou

Foto: Fred Tadeu/Site Oficial Avaí F.C.
Avaí e Coritiba empataram na tarde deste domingo (21), na Ressacada, sem gols, em partida válida pela penúltima rodada do turno do campeonato brasileiro. Com o resultado a equipe avaiana se mantém na incômoda penúltima posição na tábua de classificação.

O que se viu na tarde de ontem foi o que o torcedor avaiano já vem vendo desde o inicio do ano, uma equipe sem esquema definido e com grandes dificuldades técnicas em todos os setores do campo.

Com um adversário extremamente burocrático, o Avaí, mesmo que de forma desorganizada, criou as melhores oportunidades de gol, tudo graças a força e não a técnica ou tática da equipe avaiana.

O técnico interino Neguinho por sua vez quando a equipe avaiana precisava de força ofensiva, promoveu as modificações no meio campo, trocando Diogo Orlando por Acleisson, Pedro Ken por Dinelson e Cleverson por Fabiano.

Todas as três modificações foram feitas de maneira errada, Diogo Orlando por Acleisson é trocar “seis por meia dúzia”, tirar Pedro Ken e colocar Dinelson é tirar o único jogador que tenta fazer alguma coisa diferente no meio campo avaiano e finalmente Cleverson por Fabiano é reforçar a marcação no meio campo, quando na realidade ao invés de sacar o Cleverson quem deveria sair era Rafael Coelho que foi mera peça decorativa no ataque avaiano.

No próximo domingo o Avaí enfrenta o time além das pontes, no clássico da cidade, válido pela ultima rodada do primeiro turno do campeonato.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ (0) Felipe; Arlan, Gustavo Bastos, Welton Felipe e Romano; Bruno, Diogo Orlando (Acleisson), Pedro Ken (Dinelson), Cleverson (Fabiano); Rafael Coelho e William
Técnico: Edson Neguinho

CORITIBA (0) Edson Bastos.; Jonas (Maranhão), Jéci, Emerson e Lucas Mendes; Leandro Donizetti, Everton Ribeiro (Geraldo), Anderson Aquino e Tcheco; Marcos Aurélio (Gil) e Leonardo

Técnico: Marcelo Oliveira

Arbitragem: Francisco Assis Almeida Filho-CE, auxiliado por Altemir Hausmann-RS e Thiago Gomes Brigido-CE
Cartões amarelos: Romano (A), William (A), Rafael Coelho (A), Leandro Donizetti (C), Maranhão (C), Jonas (C)
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis

8 comentários:

Anônimo disse...

Com todo o respeito ao Blog, não consigo ver o Pedro Ken como um jogador que tenta fazer algo de diferente, jogador profissional que não sabe dar um drible.
Prefiro o Cleverson, pois parte pra cima da marcação, masmo errando algumas vezes.
Abs

Dinho 音楽、愛、平和と信仰 disse...

Continuamos sem um time! A verdade dói, mas, jogadores só temos: Willian, RC, Bruno, Pedro Ken, Estrada, Cássio, Rafael (essa dupla quero voltar a ver jogando), Lincoln (esperança)e o goleiro Felipe, só!!! O resto só ocupa lugar e ganha prá não jogar P** nenhuma!!!
Desejo muita sporte ao nosso novo técnico, ele vai precisar!
Mas, a vida segue, vamos torcer!!!

Marnei disse...

Eu acho que o Rafael Granitti ou mesmo o Roberto Cavalo poderiam treinar o avai. Caso o Marcio Goiano não aceita.
Abs
Marnei

Serjão Jr disse...

Esse substituiçoes sao frequentes em time de vARZEA. Minha pergunda é o seguinte. O que faz Neguinho e Mauro Galvao em continuar no Avai?

Chuleta AvAiAnA disse...

Prezado Anônimo

Respeitamos sua opinião e concordamos com ela em termos, pois o Cleverson é um jogador "pisca-pisca" ou seja ascende e apaga, é muito inconstante.
Abraços

Chuleta AvAiAnA disse...

Grande Dinho,

Dos jogadores que você citou apenas Felipe, Willian, Bruno e Pedro Ken tem feio algo, RC é muito inconstante e os outros nem deram o ar da graça.
Quanto ao técnico, pode começar a rezar... pois o plano "B" pelo visto vai nos levar diretamente para a série "B"
Haja incompetencia.
Abraços

Chuleta AvAiAnA disse...

Marnei,
sem comentários...hehehehe
Arrumaram um, do mesmo nível das tuas sugestões....
Mas segura que o clássico vem ai... ehheeh
Abraços

Chuleta AvAiAnA disse...

Serjão,

Novamente tivemos "mais do mesmo", é sempre a mesma coisa e as mesmas substituições.
Até parece que o Neguinho chegou ontem e não conhecia os jogadores.
Mauro Galvão é mais um que está no ostracismo.
E assim seguimos nossa caminhada rumo a série B.
Abraços