quinta-feira, 29 de março de 2012

Uma goleada difícil de analisar !

Com uma nova comissão técnica, chefiada por Hemerson Maria, e uma nova formação tática, o 4-4-2, o Avaí venceu a frágil equipe do Marcílio Dias pelo placar de 6 x 1, na bela Ressacada.

O primeiro tempo foi todo avaiano, chegando ao ataque em várias oportunidades pelas laterais e pelo meio, com o atacante Nunes perdendo várias oportunidades, inclusive um pênalti. Já o Marinheiro atacou muito pouco e chegou ao ataque azurra apenas aos nove minutos.

Mas foi apenas aos 21 minutos que o estreante da noite anotou o primeiro gol avaiano. Arlan cruza no segundo pau e de cabeça Felipe Alves completa para as redes. Aos 35, mais uma bela jogada do estreante, o placar é ampliado para 2 x 0. 

Aos quarenta minutos Nunes sofre pênalti e vai para a cobrança. A bola bate na trave e Felipe Alves no rebote marca seu terceiro gol e o terceiro azurra. Esse Nunes ainda não disse a que veio, foi uma noite infeliz do atleta, sorte nossa que ao contrário, Felipe Alves estava inspirado.

Fomos para o segundo tempo e quem começou melhor foi o Marcílio Dias, mesmo com um homem a menos. Aos 12 minutos Nilson Sergipano cobrou falta direto e a bola encobriu o goleiro Diego. Nesse lance o arqueiro do Leão colaborou, mas foi um belo gol.

Após algumas alterações na equipe, o Avaí voltou a marcar apenas aos 36 minutos com Diego Palhinha , que aproveitou um vacilo da defesa, roubou a bola e correu para a área. O meia tirou Carlos Eduardo da jogada e mandou no canto para fazer o 4 a 1.

No final da partida, aos 43, foi a vez de Laércio ampliar. Bruno chutou forte de fora da área, o goleiro defendeu e, no rebote, Laércio fez 5 a 1. No apagar das luzes, Diego Palhinha deu números finais para a partida. Avaí 6 x 1 Marcílio Dias.

A goleada, apesar de expressiva, não significa que o Avaí encontrou seu caminho na competição. O verdadeiro teste será o clássico no próximo domingo. Esperamos que a apresentação diante do Além das Pontes seja melhor ainda e que consigamos vencer, pois assim poderemos ter alguma esperança nessa reta final de competição. "Vamo, vamo, Avaeee"!

FICHA TÉCNICA

AVAÍ (6)
Diego; Arlan (Marrone), Renato Santos, Leandro Silva, Aelson; Bruno, Cleber Santana, Saldanha (Diego Palhinha), Robinho; Felipe Alves, Nunes
Técnico interino: Hemerson Maria

MARCÍLIO DIAS (1)
Segalla; Carlos Eduardo, Anelka, André Luís e Willian (Amaral); Thiaguinho, Giva, Nilson Sergipano, Júnior (Leandro Mello); Kadu e Valdir (Thomaz)
Técnico: Mauro Ferreira

Arbitragem: Evandro Tiago Bender auxiliado por Neuza Ines Back e Thiago Americano Labes
Amarelos: Saldanha (A), Robinho (A), Thiaguinho (M), Willian (M), André Luís (M), Carlos Eduardo (M), Giva (M)
Vermelho: Thiaguinho (M)
Gols: Felipe Alves, aos 21, aos 35 e aos 43 minutos do 1º tempo. No 2º tempo, Nilson Sergipano, aos 12, para o Marcílio; Diego Palhinha, aos 35 e 45 e Laércio Carreirinha, aos 43 minutos para o Avaí
Local: Ressacada
Público: 1.790
Renda: R$ 15.560

2 comentários:

Serjão Jr disse...

Pessoal vamos parar de chamar de frágil a equipe do Marcílio Dias. Frágil também era a equipe do Camboriú. O grande Avai é que fez o Marcílio se tornar uma equipe frágil. Meu amigo, 6 x 1, apesar da falha de Diego é batom na cueca. Vamos comemorar o hoje, o amanha deixa para amanha.

Chuleta Avaiana disse...

Grande Serjão Jr, vamos comemorar sim, mas você tem que concordar que não podemos nos iludir. Quem assistiu a partida percebeu uma melhora no time, mas vamos colocar nossas barbas de molho. O grande desafio é o clássico. Uma vitória e tudo pode mudar. Mais tarde tem uma postagem sobre o assunto, não perca. Um abraço da Chuleta Avaiana.