segunda-feira, 14 de março de 2011

Empate ruim !

Foto: Caio Marcelo / Agencia RBS
O Avaí não passou de um empate na tarde/noite de ontem (13) na Ressacada, frente a equipe do Criciúma. Mesmo abrindo boa vantagem de dois gols, a equipe avaiana não conseguiu segurar o resultado e cedeu o empate.
O jogo começou bem movimentado, com a equipe visitante mostrando o porque de ter sido campeã do primeiro turno. Um time com toques rápidos e muito envolvente no meio campo, confundia a zaga avaiana.
Mesmo com o adversário melhor em campo o Leão saiu na frente, aos 26 minutos, depois de cobrança de falta de Marquinhos, Marcinho Guerreiro se antecipa a defesa adversária e toca para o fundo das redes.
Não demorou muito, e seis minutos mais tarde, depois de boa troca de passes, Marquinhos Gabriel bate cruzado e Marquinho Santos só tem o trabalho concluir o segundo gol avaiano. Quando todos já imaginavam que a partida iria se desenrolar fácil para o Avaí, veio a surpresa.
Aos 38 minutos depois de cobrança de falta, Zé Carlos fica plantado debaixo das traves e Pirão aparece sozinho na pequena área para diminuir a vantagem, marcando o primeiro gol do Criciúma. Aos 41 minutos, Mika bate forte da entrada da área, Zé Carlos novamente falha ao rebater a bola para frente e Schwenck marca o gol de empate dos visitantes.
A primeira etapa terminou com um amargo empate para o Avaí, pois vencia por dois gols de diferença. Em que pese Zé Carlos ter falhado nos dois gols, não podemos deixar de considerar outros aspectos dos gols sofridos pelo Avaí. No primeiro gol o jogador criciumense apareceu sozinho, sem qualquer marcação na pequena área, e no segundo, deixaram o jogador adversário dar uma pancada de fora da área e ninguém chegou a tempo no rebote.
Segundo tempo.
A segunda etapa começou com o jogador Fábio Santana expulso depois do arbitro marcar falta dele sobre Marquinhos, falta que não existiu. Depois da expulsão do jogador adversário, o Leão foi todo para cima do Tigre, e pressionou durante todo o segundo tempo, perdendo inúmeras chances de gol.
Silas para deixar a equipe mais ofensiva sacou do time Emerson Nunes e colocou o “centenário” Evando, depois colocou Estrada no lugar de Marcinho Guerreiro, e por derradeiro substituiu Marquinho Gabriel por Maurício Alves. As modificação deram mais volume ao time azurra, porém, mesmo com um jogador a menos, o Criciúma conseguiu se segurar na defesa e arrancar o empate.
Individualmente.
Zé Carlos falhou nos dois gols avaianos, mesmo levando em consideração as situações já expostas de falha da zaga azurra.
Na zaga Emerson Nunes e Cássio fizeram uma partida razoável. Já Leonardo se mostra um zagueiro muito “duro” e comete faltas em todas as jogadas, além de não possuir uma boa recuperação.
Nas laterais, Jorge Lucas continua deixando a desejar e Julinho esta se soltando, mais em alguns momentos peca pela timidez.
Marcinho Guerreiro fez boa partida até onde o preparo físico agüentou. Diogo Orlando fez uma belíssima partida, marcando e auxiliando a equipe no ataque.
Marquinhos Santos está subindo de produção, contudo ainda está aquém do jogador que sabemos que é.
Marquinhos Gabriel fez uma boa estréia, mas ainda é pouco para uma análise mais substancial, e Rafael Coelho se movimentou bem, todavia com suas características fica complicado jogar de costas para o gol adversário como se fosse o centroavante camisa nove.
O Leão agora dá um tempo no campeonato catarinense e volta suas atenções para a Copa do Brasil, onde enfrenta a equipe do Ipatinga na quarta feira (16) na casa do adversário. Pelo Catarinense volta a campo no próximo domingo (20), em Imbituba, frente aos donos da casa.
Ficha técnica
AVAÍ - Zé Carlos; Leonardo, Émerson Nunes (Evando), Cássio; George Lucas, Julinho, Diogo Orlando, Marcinho Guerreiro (Estrada), Marquinhos Santos e Marquinhos Gabriel (Maurício Alves); Rafael Coelho
Técnico: Silas
CRICIÚMA - Andrey; Fabio Santana, Rogélio, Toninho e Pirão; Henik, Mika, Roni e Pedro Carmona (Fabiano); Valdo (Nirley) e Schwenck (Lincom)
Técnico: Guilherme Macuglia
Gols: No primeiro tempo, aos 26 minutos, Marcinho Guerreiro e aos 32, Marquinhos Santos, para o Avaí, aos 38, Pirão, e aos 41, Schwenck para o Criciúma.
Arbitragem: Raimundo da Luz Nascimento auxiliado por Claudemir Mafessoni e Angelo Rudimar Bechi
Cartões amarelos: Leonardo (A), Diogo Orlando (A), Rafael Coelho (A), Rogélio (C), Valdo (C), Schwenck (C)
Cartões vermelhos: Silas (A) e Fábio Santana (C)
Local: Estádio da Ressacada Horário: 18h30min





5 comentários:

Sergio Junior disse...

Mesmo jogando 47 minutos com um jogador a mais, infelizmente o bando de jogadors do Avai nao teve forças nem qualidades para vencer o Criciuma. Pela qualidade que ja mostraram Marquinhos e George Lucas devem estar jogando no sacrificio. Qto a Ze Carlos, quanto ela paga jogar de titular do Avai? Erra uma vez, tudo bem, mas entregar o jogo em todos os confrontos contra seu ex clube, simplemente nao tem explicaçao. Marquinho é mais profissional, pediu para nao jogar contra seu ex clube.

Dinho disse...

Foi uma derrota sim! Empatar em casa foi um desastre! Zé Carlos amarelando, os mesmos erros de marcação, zaga batendo cabeça... Isso é a evolução que o Silas falou? Acorda Avaí nosso Trí tá ficando longe...

Chuleta AvAiAnA disse...

Prezados Sérgio e Dinho,

Quanto ao Zé Carlos prefirimos acreditar que é apenas uma triste conhecidencia pois qualquer coisa diferente disso seria dificil de aceitar.
Efetivamente o que está acontecendo é que nosso time vem deixando muito a desejar, para classificarmos vai ser um sofrimentos.
Abraços
Chuleta Avaiana

Sergio Jr disse...

Parceiro, é desse jeito que vamos para o Brasileiro? Ano passado ao menos tinhamos sido campeoes catarinense e na primeira crise sempre se releva. So me animo quando lembro das sabias palavras de minha avo, a qual dizia: Nao interessa quem bem começa, mas quem termina bem.

Chuleta AvAiAnA disse...

Grande Sérgio,

Sábias palavras.
Sem querer comparar, quando aconteceu a queda do outro lado da ponte, foi depois de um título catarinense também que acaba mascarando muitas coisas.
É claro que sempre queremos ser campeões, mas é melhor que todos os problemas apareçam agora do que ficarmos naquele sofrimento do ano passado.

Abraços

Chuleta Avaiana