quinta-feira, 14 de abril de 2011

Desconforto e desconfortável!

Existia muita divergência entre os torcedores azurras acerca do intocável posto do camisa 10; entratanto, parece que o confronto diante do Botafogo serviu para acabar com alguns mitos e provar que mesmo sendo avaiano assumido, é dever do galego jogar mais bola e falar menos, sob pena de esquentar banco no Leão.

O galego tem futebol, isso não discutimos, mas desde que se apresentou na equipe azurra, ainda não justificou o esforço da diretoria para repatriá-lo, tão pouco o investimento realizado. Não adianta pegar o microfone e mostrar que tem personalidade, precisamos é que mostre dentro das quatro linhas o que pode render, e no mínimo, é obrigado a correr, independentemente de estar sobrecarregado.

Importante notar, que temos um excelente substituto, o Estrada, o qual de forma inexplicável não vem sendo aproveitado, mas em TODAS as oportunidades que entrou no time, comprovou ter qualidade; contudo, ainda não conseguiu garantir um lugar ao sol, mesmo diante do apelo da torcida. É preciso deixar o orgulho de lado, pois a lesão do colombiano também não foi bem digerida e pareceu mais indignação com a permanência no banco de reservas.

Portanto, esperamos que este tal desconforto que o Marquinhos sentiu, passe logo e que o atleta confirme presença nas demais partidas, jogando o futebol que todos esperam dele. Por outro lado, deve ter ficado meio desconfortável assistindo ao jogo pela Copa do Brasil e perceber que o time não depende somente dele! Por fim, vai uma dica, cada um no seu quadrado, jogador é contratado para jogar e não para ficar concedendo declarações bombásticas, pois o Avaí está acima de todos.

Um comentário:

Sergio Jr disse...

E precisa dizer mais alguem coisa?
O recado foi dado e concordo plenamente.