sábado, 16 de abril de 2011

PAZ, levante esta bandeira - Parte I

Depois do covarde ato cometido por um desiquilibrado no Rio de Janeiro, que tirou a vida de diversas crianças sem qualquer chance de defesa, o normal é vermos a maldade se perpertuar no tempo. A mídia adora publicar cenas chocantes e alienar as pessoas com constantes fatos criminosos, os quais mantém a população em alerta diário.

Entretanto, moradores do bairro Realengo resolveram remar contra a maré e adotaram uma postura diversa da qual estamos acostumados a presenciar, a grande diferença, é que atos que exaltam a paz não vendem, então a mídia em geral não repercutiu a notícia. Um grupo de moradores resolveu pintar e recuperar a casa do assassino, a qual havia sido pichada e apedrejada, promovendo assim, a interrupção da manutenção do mal no tempo.

O fato é que violência gera violência, mas como pessoas racionais que somos, devemos agir com serenidade, em que pese sabermos que muitos pais perderam seus filhos de forma prematura. Os demais que estão ao redor e fazem parte do grupo familiar é que devem ter a consciência e a sensibilidade para contornar a situação, pois alimentar o ódio não trará as crianças de volta, bem como, fazer justiça com as próprias mãos também não é o caminho mais correto.

Portanto, se pregamos em nossos filhos a paz, não podemos num momento de perda, simplesmente esquecer estes ensinamentos e agir como animais irracionais, realizando ataques e cometendo crimes, pois estaremos sendo tão marginais quanto aos bandidos que aterrorizam nossa sociedade. Desta forma, devemos exigir de nossos políticos, em conjunto com a sociedade, formas de prevenção e segurança, mas nunca prorrogar o mal.

Que Deus proteja as famílias atingidas e parabéns pelo ato de paz, nossa sociedade precisa e merece exemplos como esse!

2 comentários:

Dinho 音楽、愛、平和と信仰 disse...

Belo e verídico texto! E a imprensa infelizmente, vive a dar ibope pra esses covardes assassinos, dia e noite nos telejornais....um saco!

Chuleta Avaiana disse...

Infelizmente, Dinho, é assim mesmo que funciona. Um abraço da Chuleta Avaiana.