quinta-feira, 26 de maio de 2011

Não foi o fim de um sonho, mas apenas, a continuação do pesadelo!

Antes de mais nada, parabéns ao Vasco e sua torcida. Sobre o jogo, é difícil comentar um duelo onde apenas um time jogou. Muitos colocam a culpa em Silas, mas entendemos que o treinador acabou sucumbindo ao péssimo planejamento da diretoria. A cada partida, é preciso fazer uma improvisação e técnico não faz gol contra, nem mesmo consegue correr em campo pelos jogadores, pois, por mais que tivesse escalado mal, é inexplicável a passividade dos atletas em campo.

Na primeira etapa, não deu nem tempo para a torcida esquentar. O Vasco começou arrasador, jogadores com sangue nos olhos, vontade de vencer e honrando a camisa que usam. Pelo lado do Avaí, se viu uma equipe totalmente desmotivada, conseguimos fazer uma apresentação pior do que a do jogo contra o Flamengo. Numa cobrança de lateral a favor do Leão, de repente se transformou em uma cobrança de falta para o time carioca. O resultado, todos sabem. A partir daí, foi um verdadeiro massacre, o time da colina parecia ter 15 jogadores e a equipe azurra apenas 9.

Desta forma, Renan foi realizando diversas defesas, mas prevaleceu o velho ditado: água mole em pedra dura, tanto bate, até que fura. No caso do confronto de ontem, era água mole em pedra mole, assim, tomamos o segundo gol. Silas ainda tentou mudar a postura do time com algumas modificações, mas convenhamos, não temos reposição e nosso técnico não pode ser sacrificado por isso. Acertamos uma bola na trave, na única jogada trabalhada nos primeiros 45 minutos. Fernando Pras, foi mero espectador da partida.

No segundo tempo, se esperava no mínimo, que os jogadores terminassem com a cabeça erguida, mas foi o Vasco que conseguiu o primeiro escanteio. Posteriormente, criamos uma jogada com Rafael Coelho, que cruzou, mas a bola passou pela frente do gol e William não conseguiu chegar. Depois deste lance, o time vascaíno administrou a partida e quando apertava, quase ampliava o placar, chegando a ter um gol legítimo anulado.

Uma noite que era para ser inesquecível, se transformou numa enorme frustação ou seria a confirmação daquele temor do torcedor avaiano, por saber que temos um time limitado, com diversas carências. Ora, o Avaí em 2011, salvo engano, apenas não levou gols nas partidas contra Metropolitano e Imbituba, ambas fora de casa. Nos demais jogos, fomos vazados, nossa defesa é alegria dos adversários. Realizamos dois ótimos jogos, contra o Imbituba e São Paulo, nos demais, chegamos a atuar como amadores. Portanto, a eliminação da noite passada, não foi o fim de um sonho, mas apenas a continuação de um pesadelo que se prorroga desde 2010.

5 comentários:

Paula Ferri disse...

Acho que pior que a deficiencia do Avaí em algumas posições, é a improvisaçãonum momento decisivo, a falta do estrada, começando o jogo, tirou o Acleisson pra botar Rafael Coelho que convenhamos nao fazia nenhuma falta, ô carinho maluco..... O MArquinhos parece ja estar vendido, andava em campo, nao sabia nem quem marcar, andava de um lado pro outro, sem jogar absolutamente nada.....o unico que ainda salvou o time de nao tomar mais uns 4 gols, foi renan.... sinceramente, MArquinhos, vai embora vai, amarelãoooooooooo, e Silas, cria vergonha meu filho, colocasse revson, o homem que joga contra o avai, sempre.... nem deveria te-lo colocado em campo, para proteger ate mesmo o proprio jogador... time sem vontade, desorganizado, perdendo a bola facilmente ate quando tá atacando.... horrivel avai! se nao melhorar, serie A sera por pouco tempo.....

Serjão Jr disse...

Nada justifica apatia do grupo. Parecia que o Vasco tinha trinta guerreiros e o Avai apenas um. O que esses jogadores fizeram ao Avai e seu torcedor nao tem desculpas. No minimo deve ter havido brigas por premiaçao. Vergonha no Catarinense, vergonha no Brasileirao, vergonha na Copa do Brasil. Time sem vergonha!

GiSevero disse...

Ao contrário dos Chultas, eu credito SIM a responsabilidade ao Silas também. Escalação inventada.

Portanto, parabéns e obrigada pelo tricampeonato e pela Copa do Brasil vergonhosamente jogados no ralo.
Continua assim AVAÍ, o planejamento tá dando muito certo...

Chuleta Avaiana disse...

Prezadas(os),

Como diria o "filósofo" Rafael Moura, quando atuava no Goiás, PODRIDÃO NO FUTEB EXISTE!

Nem mesmo a pior escalação justificaria um time tão apático. Contra o São Paulo, Romano começou mal e em cima dele originou o primeiro gol, mas ao contrário de ontem, o Avaí partiu para cima....

O jogo de ontem, nos fez lembrar a Copa de 98, e como disse Edmundo na época, "um dia saberemos toda verdade". Será que algum dia saberemos o que acontece dentro da Ressacada?

Benazzi e tantos outros já deram com as línguas nos dentes, fazendo insinuações...mas até o momento, a verdade não apareceu...temos até medo!

Abs da Chuleta Avaiana.

Serjão disse...

Comentei com os amigos. Lembrou a Copa de 98 e aquele jogo que nao subimos por falta de acerto nas premiaçoes. Na midia nunca sabermos, mas nas internas com certeza.